ItuPolícia

Acusado de matar cunhada queimada em Itu é condenado a mais de 20 anos

Crime aconteceu em maio de 2015 no bairro Vila Martins; suspeito foi preso no velório da vítima.

Acusado de envolvimento com a morte de uma jovem de 20 anos, em maio de 2015 no Bairro Vila Martins, foi condenado após ser submetido a júri popular, nesta quinta-feira (29), no Fórum de Itu.

O rapaz aguardava julgamento, preso, há quase dois anos. Na época, o, então, suspeito confessou o crime, logo que foi preso pela Polícia Militar.

O julgamento do réu, João Lucas Toledo, 24, começou por volta das 13h. No início, testemunhas, incluindo o esposo da vítima, foram ouvidas. Depois, o promotor de justiça responsável pela acusação e o advogado de defesa discursaram perante o júri. Além de confessar o crime e declarou estar arrependido.

O rapaz foi condenado a 21 anos de prisão no regime inicial fechado e mais 6 meses de detenção em regime semiaberto pelos crimes de homicídio (art 121), incêndio (art 250), destruição de cadáver (art 211) e fraude processual (art. 347).

A defesa, designada através da justiça gratuita, disse que irá recorrer da decisão, já que entendeu a pena como excessiva. “Vamos explorar que esse artigo 347 [fraude processual], de ter mexido no sítio dos fatos, na verdade esse crime não procede, haja visto que o próprio crime de incêndio absorve este outro crime menos grave (SIC)”, declarou José Maria Oliveira, advogado do réu.

Apesar do recurso, o Juiz de Direito da 2ª Vara Criminal de Itu, Hélio Villaça Furukawa, explicou que por se tratar de um crime violento, João Lucas aguardará o julgamento recurso preso. “São crimes de extrema gravidade, praticados com violência, então, de modo que com a condenação não havia nenhuma razão para ele ser solto. (SIC)”, declarou o magistrado.

Já o Ministério Público, representado pelo Promotor Luiz Carlos Ormeleze, se mostrou satisfeito com a sentença.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
error: Direitos autorais: Conteúdo protegido!

Opss... notamos que você tem um ad-block ativo

Produzir conteúdo jornalístico de qualidade no interior exige recursos.
A publicidade é a principal forma de financiamento da ITV. Para continuar, desative seu bloqueador de anúncios e recarregue a página.
Não se preocupe! Nossas propagandas não atrapalham a navegabilidade nem direcionam para sites maliciosos.

Close