ItuPolícia

Judiciário suspende fiança e decreta prisão de motorista que causou morte e acidentes, em Itu

Juíza de Direito Andrea Ribeiro Borges analisou e decretou a prisão preventiva e cassou a fiança arbitrada pelo Delegado.

Foi preso, pela Força Tática da Polícia Militar, na tarde desta terça-feira (01), o motorista que dirigia com sinais aparentes de embriaguez, causando acidentes e a morte da ituana Juliana Carmona, no último domingo (30).

Caio Benetton Rossiti, de 32 anos, foi preso no quilômetro 157 da rodovia Marechal Rondon, na cidade de Tietê (SP), onde reside e trabalha como engenheiro. Os policiais militares da Força Tática cumpriam um mandado de prisão preventiva analisado e expedido pela Juíza de Direito da 1ª Vara de Itu, Andrea Ribeiro Borges.

No documento, obtido com exclusividade pela ITV, expedido ainda no domingo (30), a autoridade judicial cassa a fiança de R$ 5 mil, que havia sido arbitrada pelo delegado de Polícia Civil de plantão no dia do incidente e converte o auto de prisão em flagrante em prisão preventiva, ordenando o cumprimento imediato.

A Polícia Militar informou que o rapaz estava trabalhando e não apresentou resistência. Ele foi levado à Delegacia de Polícia de Tietê, onde foi recolhido ao sistema carcerário.

CASO:

A Polícia Militar Rodoviária deteve na madrugada deste domingo (30), em Itu, um motorista — com sinais aparentes de embriaguez — que teria causado dois acidentes, resultando na morte de uma ituana e ferindo de outras três pessoas.

A Polícia informou que o motorista se envolveu em uma colisão leve na rodovia Castello Branco (SP-280), mas fugiu do local do acidente, entrando na rodovia Arquimedes Lammoglia (SP-75), conhecida como rodovia do Açúcar. A Polícia Militar Rodoviária foi avisada e começou a perseguir o veículo, que fugia em alta velocidade.

A perseguição chegou ao fim no quilômetro 28, ainda na SP-75, quando o motorista bateu em outro veículo, com quatro ocupantes, que capotou. Três pessoas ficaram feridas e foram socorridas ao Hospital São Camilo de Itu, duas delas em estado grave. A quarta ocupante, identificada como Juliana Carmona, foi arremessada para fora do carro, devido a força do impacto, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Detido, o motorista se negou a fazer o teste do bafômetro. Os policiais sugeriram, então, exame de sangue, que também foi negado. No entanto, a Polícia informou que os sinais de embriaguez eram explícitos, por este motivo ele foi autuado por embriaguez ao volante (art. 306), lesão corporal (art. 129) e homicídio culposo (art. 121) — quando não há intenção de matar.

No dia do incidente, no Plantão Policial de Itu, o motorista pagou uma fiança de R$ 5 mil e responderá às acusações em liberdade.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
error: Direitos autorais: Conteúdo protegido!

Opss... notamos que você tem um ad-block ativo

Produzir conteúdo jornalístico de qualidade no interior exige recursos.
A publicidade é a principal forma de financiamento da ITV. Para continuar, desative seu bloqueador de anúncios e recarregue a página.
Não se preocupe! Nossas propagandas não atrapalham a navegabilidade nem direcionam para sites maliciosos.

Close